Importante: comunicado de Recall

icon-arrow-down icon icon-arrow-fill-down icon icon-arrow-next icon icon-arrow-prev icon icon-tag-close icon
Mitos da Maternidade Moderna
Quando a data prevista para o nascimento está chegando, é difícil resistir ficar sonhando com o nascimento perfeito, o bebê perfeito e a sua imagem tornando-se uma "mamãe perfeita". É tentador imaginar o cenário ideal, mas também é muito importante reconhecer as realidades da primeira experiência de maternidade, separando os fatos das fantasias. Seguem alguns mitos comuns sobre o nascimento e o começo da maternidade:

Mito 1: Eu consigo controlar o parto.
Uma das poucas coisas previsíveis sobre o parto é que ele é imprevisível. Cada um é uma jornada diferente, e é muito difícil saber exatamente o que esperar. Alguns casais escrevem planos de parto detalhados, tentando imaginar cada situação possível. Muitas mulheres estão determinadas a não utilizar nenhum medicamento contra dor, mas acabam sentindo como se tivessem falhado se mudarem de ideia durante o parto. Embora seja divertido pensar em suas preferências para o parto e o nascimento, os melhores resultados se dão quando os casais são flexíveis e estão abertos à sua própria jornada. Já vi casais decepcionados após um lindo parto, só porque ele desviou um pouco do plano, enquanto outros ficam extremamente felizes com sua experiência, mesmo após um parto complicado. Reconheça que você não consegue controlar o que acontece no parto e que existem muitas maneiras dele ser maravilhoso.

Mito 2: Vou criar laços instantâneos com meu bebê.
A natureza tem uma maneira maravilhosa de fazer com que os pais se apeguem aos seus recém-nascidos. No entanto, os sentimentos de amor não são necessariamente imediatos, e podem levar algum tempo para serem desenvolvidos. Mães exaustas, com dor ou decepcionadas após um parto difícil precisam de um tempo para sua recuperação. Algumas mães demonstram afeição imediata para com seus filhos, mas outras precisam de tempo para processar suas reações com relação ao nascimento e conhecer a criança. Se a sua experiência de parto for muito diferente das suas expectativas, não seja dura consigo mesma. Não se preocupe se não sentir amor e proteção imediatamente para com o recém-nascido. Os sentimentos virão quando você estiver preparada.

Mito 3: A maternidade é intuitiva e natural.
Algumas pessoas têm muita experiência com bebês, outras não. As mulheres com bastante experiência pessoal cuidando de recém-nascidos certamente se sentem mais confortáveis com seu próprio bebê. Se você não teve muitas oportunidades de cuidar de bebês pequenos, seria interessante treinar um pouco. Passe algum tempo com uma amiga que acabou de ter bebê, ou pense em frequentar uma aula para cuidados com recém-nascidos. Alguns hospitais ou enfermeiras pediátricas oferecem cursos particulares ou em grupo para os pais de primeira viagem. Os cursos mostram como cuidar de um recém-nascido, apontando como reconhecer e resolver problemas comuns quando eles surgem.

Mito 4: Eu terei um bebê perfeito.
Todas queremos uma criança perfeita que fique calmamente no nosso colo, mame sem problemas e durma a noite toda. Apesar de termos as melhores intenções, alguns bebês não se acalmam facilmente, outros têm muitas cólicas, alguns desenvolvem alergias e a maioria não dorme durante toda a noite por muitos meses. Assim como o parto, a maternidade ou paternidade são imprevisíveis. Elas exigem flexibilidade e senso de humor. O seu bebê vai parecer "perfeito" para você.

Mito 5: Vou entrar em forma rapidamente.
Você levou meses para ganhar o peso que veio junto com a gravidez, e é provável que leve pelo menos a mesma quantidade de tempo para conseguir voltar à forma anterior. Inclua exercícios em sua rotina diária sempre que puder e procure ingerir alimentos saudáveis e nutritivos para manter sua energia. Mas seja paciente. Leva um tempo para perder o peso acumulado durante a gravidez.

Mito 6: Devo estar sempre feliz e nunca admitir que a maternidade é muito desafiadora.
A maioria das mamães sente alegria e satisfação, mas a maternidade dá muito trabalho! Você vai ficar de plantão 24 horas por dia para o novo membro da família, o que é exaustivo. Some isso com as tarefas domésticas e do trabalho e não é difícil que a pessoa se sinta sobrecarregada. Peça a ajuda de um amigo próximo ou parente nas primeiras semanas, ou contrate uma assistente competente. Você não precisa cuidar de tudo sozinha.

Laura E. Stachel M.D. Obstetrician & Gynecologist