icon-arrow-down icon icon-arrow-fill-down icon icon-arrow-next icon icon-arrow-prev icon icon-tag-close icon

Assuntos de Família

11 verdades sobre quem tem três filhos

Uma mamãe com três filhos conta o que acontece quando se é minoria em casa...

compartilhar
Todas os dias, lá pelas seis da manhã, a porta do quarto se abre e pequenos corpinhos sobem em nossa cama. Ficamos juntos como família por alguns minutos, antes de começar o ritmo frenético que dita nossas manhãs durante a semana. Temos três filhos, com idades de 2, 8 e 10 anos. Com isso, muitas lancheiras para arrumar, fraldas para trocar, dramas para resolver e cobertores para achar. Tudo isso antes de tomar café. Embora o dia comece com mais beijos e mais amor do que eu jamais poderia imaginar, as manhãs são completamente malucas.

Existem famílias de várias formas e tamanhos, mas de acordo um uma pesquisa do programa Today Show, três filhos é o número mais difícil para as mães. Sim, três é oficialmente mais difícil que quatro ou seis. E eu entendo o motivo. Seguem 11 verdades sobre famílias com três filhos:

O mundo é feito para famílias de quatro pessoas. Já foi em parque de diversões? Em cada brinquedo, são dois assentos. Portanto, alguém sempre fica sozinho. E nenhuma criança quer ficar sozinha. Minha filha de 10 anos chorou por 20 minutos ano passado, quando a fiz ir sozinha na montanha russa. Sua irmã era pequena demais para ir sozinha, e seu irmão muito medroso. Mas isso não se resume às montanhas russas. Mesas de restaurante, carros pequenos, quartos de hotel. O mundo foi feito para mamãe, papai e dois filhos.

Mas são tantos beijos... Não importa o quão terrível tenha sido meu dia, ter três filhos significa que alguém está sempre lá para me dar um carinho. Alguém sempre quer me dar um beijo, um abraço ou simplesmente assistir televisão comigo. Em um mundo onde o contato físico é raro, e muitas pessoas passam dias sem receber nenhum afeto, esse é um problema que uma mãe de três filhos não tem.

Os adultos são minoria. São três deles contra dois de vocês. Minha filha de 2 anos está naquela fase na qual ela não pode ficar sozinha por três segundos sem se meter em alguma confusão. Outro dia subi as escadas para responder uma pergunta do meu filho mais velho e, quando voltei, ela estava passando um alfinete em nossa televisão novinha. No dia anterior, ela tentou subir na geladeira.

Alguém gosta da sua comida. Todos sabemos que as crianças conseguem ser difíceis de agradar, especialmente em se tratando de comida. Mas, com três filhos, é bem provável que pelo menos um deles vai gostar do frango que você preparou com tanto carinho. Pelo menos uma criança vai comer brócolis. Pelo menos uma delas lhe dará alguma confiança nas suas habilidades culinárias.

É impossível evitar a culpa. Com três crianças, você sempre tem aquele sentimento de que está decepcionando pelo menos uma, ou possivelmente duas delas. Quando estou lendo para a caçula, os dois mais velhos brincam sozinhos. Quando estou cozinhando com o mais velho, os dois mais novos se viram sozinhos. Gostaria de ter 10 mãos e três cérebros, e me sinto assim todos os dias.

Você vai se preocupar com a criança do meio. Alguns filhos do meio dizem que são felizes. Mas, na minha opinião, costumam ser os mais negligenciados. Meu filho do meio é o menino e, embora ele entenda que não é bem o mais novo nem o mais velho, suas habilidades de negociação são afiadas e geralmente ele se sente mais confortável no meio do caos.

As necessidades das crianças são constantes. Você já ouviu a palavra "mamãe" e sentiu o coração derreter? Já ouviu a palavra "mamãe" e teve vontade de ir se esconder no banheiro? Como mãe de três filhos, conheço bem as duas emoções. Com três crianças, alguém está sempre lhe chamando.

Ter três filhos é muito caro. Ter um filho é caro. Com três a situação pode ficar bem difícil. São três bocas para alimentar, três brinquedos, três passagens para comprar quando viajamos. E nem vamos falar de férias. O terceiro bebê deveria vir com um aviso: Esta criança pode causar forte choro ao consultar seu saldo bancário.

Isso sem mencionar os desafios profissionais. Equilibrar os filhos e o trabalho é difícil para todos os pais e mães. Meu terceiro filho foi o fim da minha carreira em tempo integral. Eu trabalhava até ela nascer, há três anos, mas assim que voltei a licença maternidade ficou óbvio para mim que a situação era insustentável. Alguém sempre tinha um consulta, ou precisava de ajuda com a lição de casa, ou uma carona até a casa do amigo. Mas eu tive sorte de encontrar um emprego de meio período do qual gosto (e nos ajuda a pagar algumas das contas). Estar aqui quando as crianças voltam da escola é algo que eu não trocaria por um milhão de oportunidades de trabalho.

We think we’re in control. Moms of four or more tell me that they have just given up. Permission slips may not get signed. As crianças comem salgadinho no jantar. Nós, mães de três, somos diferentes. Ainda seguramos as rédeas do cavalo. Um cavalo que está galopando e tentando nos derrubar, mas não largamos o controle. A gente acha que se tentar um pouco mais, ir um pouco mais rápido, acordar um pouco mais cedo, vai ficar tudo em ordem.

Não existe tédio. Nossa casa nunca está em silêncio. Alguém sempre tem um amiguinho brincando, ou uma festa de aniversário. Na verdade, embora o sentimento seja de caos às vezes, essa é a vida com a qual eu sempre sonhei. É barulhenta. Bagunçada. E às vezes passa dos limites. Mas é muito mais divertido do que eu jamais poderia imaginar.