icon-arrow-down icon icon-arrow-fill-down icon icon-arrow-next icon icon-arrow-prev icon icon-tag-close icon

Desenvolvimento Infantil

7 formas inteligentes de lidar com uma criança pequena gritando “NÃO!"

Transforme o seu pedido, seja um admirador e outras dicas de especialistas para desarmar uma birra

compartilhar
Se você já se atreveu a pedir para o seu filho fazer coisas ultrajantes como entrar no banho, colocar o pijama ou sair de casa, então provavelmente já experimentou uma ira como nenhuma outra. Tente essas dicas inteligentes de especialistas para desarmar uma birra e continue o seu dia.

1. 1. Ofereça opções. Quando suspeitar que um grande “NÃO!” está se aproximando, compense oferecendo uma opção ao seu filho. Instantaneamente isso passará o poder para a criança, que é o que ela andei desesperadamente. “Mas dê apenas duas opções, ambas com as quais você possa lidar, “ alerta a Especialista em Desenvolvimento de Pais e Jovens, Deborah Gilboa, autora de Get the Behavior You Want…Without Being the Parent You Hate. Ao invés de dizer “Hora de se vestir,” tente dizer “Você gostaria de vestir a sua blusa azul brilhante ou uma blusa com gatinhos?” É claro que nem todos os cenários permitem que seja possível escolher (como ficar sentado na cadeirinha do carro) Nessas situações, crie uma escolha relativa. Pergunte algo como “Você gostaria de um suco de frutas ou de uma barra de cereais enquanto estamos no carro?”

2. Dê mais ferramentas. “Crianças dizem ‘NÃO!' tão rápido porque é uma palavra que elas fixaram," afirma Dr. Gilboa. “Ela significa exatamente o que o seu filho pensa que ela significa. Todo mundo a compreende, então ele naturalmente começa aqui." Ajude o seu filho a ampliar suas respostas - com palavras e tom - mostrando-lhe. “Se você recebe um ‘NÃOOOO!' do seu filho, responda com ‘Não, obrigada, mamãe?' Se ele disser ‘NÃOOOO!' de novo, diga-lhe para ‘Tentar novamente.'" Quando o seu filho tiver mais ferramentas, ele estará mais propenso a usá-las.

3. Seja um admirador. “Transforme um pedido em algo positivo," sugere a psicoterapeuta Fran Walfish, Doutora em Psicologia e autora de The Self-Aware Parent: Resolving Conflict and Building a Better Bond with Your Child . “Em vez de dar ordens - como guarde os seus brinquedos - diga algo como, ‘Mostre para a mamãe como você guarda os seus brinquedos e fica pronto para o banho.'" E complemente com um grande elogio sobre a excelente habilidade de escutar do seu filho.

4. Seja atencioso. “Não parece, mas geralmente estamos adaptando as crianças aos nossos horários e rotinas," afirma Dr. Gilboa. “É difícil para elas, mas avisar com 2 minutos de antecedência sobre a próxima tarefa irá acalmar o seu filho e evitar a sua provocação." Outra opção é permitir ao seu filho mais uma rodada do que ele possa estar fazendo antes de começar a nova tarefa.

5. Empatia e distração. Quando o seu filho começa a choramingar “Não!" quando você diz que está na hora de ir embora do parquinho, isso provavelmente ocorre porque ele realmente quer ficar e se divertir - não porque ele quer implicar com você. “Demonstrar alguma empatia ao seu filho faz com que ele sinta-se visto, reconhecido e validado," afirma Walfish. Uma possível resposta: “Sei que você está desapontado e quer brincar o dia todo, mas estou com fome e preciso almoçar." Então, imediatamente distraia-o com algo agradável que acontecerá depois: “Vamos pra casa comer e experimentar aqueles biscoitos de chocolate que compramos!"

6. Seja um transformador mestre. “Quando você diz ao seu filho que tem que ir ao banco ou ao mercado, isso não é atraente para ele," afirma Dr. Gilboa. “Se você trocar a palavra ‘tem' por ‘adivinha,' toda a história muda." Pense: "Adivinha? Calce os seus sapatos porque você vai executar uma missão especial comigo. Até mesmo veremos a mocinha legal que você adora no caixa!

7. Deixa rolar. Enquanto um “Não!” - gritado por uma criança tem um pouco de alma - é um golpe esmagador, lembre-se que esta é uma etapa crucial de desenvolvimento. “Seu filho está descobrindo pela primeira vez que tem algum controle sobre o que quer e o que não quer fazer - e essa é uma habilidade que desejamos que os nossos filhos tenham," afirma Dr. Gilboa. “Só que eles fazem isso com tanta alegria que nos sentimos um pouco malvados!" Para domar o temperamento do seu filho, compreenda que nem todo “Não!" precisa de uma resposta. “Você pode simplesmente ignorá-lo," afirma Dr. Gilboa. “Você pode parar, aguardar 30 segundos, e então decidir se realmente precisa entrar nessa batalha."