Como saber quais são os melhores brinquedos?
Por Kathleen Alfano
Q: Como saber quais os melhores brinquedos para comprar e aqueles que os seus filhos podem dispensar? É possível ter demasiados brinquedos didáticos?
Dawn
A: Dawn, é uma pergunta difícil de responder sem saber algumas coisas sobre os seus filhos, como a sua idade e os seus interesses, quais os brinquedos que já têm, com que gostam de brincar e quais tendem a ignorar - se é que isso acontece. No entanto, farei o possível para lhe dar informações úteis.

Basicamente, as crianças não precisam de muitos brinquedos. O importante é ter uma boa variedade de diferentes tipos de brinquedos: uns para momentos ativos e outros para momentos tranquilos; para brincar dentro e fora de casa; que estimulem a imaginação e incentivem a representação de papéis (como serviços de chá e malas de médico) e brinquedos para manipular e brincar às construções (como puzzles e blocos). E, por vezes, uma pequena novidade na coleção pode dar nova vida à brincadeira. Por exemplo: um animal novo num conjunto de brincar às quintas pode reavivar o interesse da criança e iniciar um novo ciclo de diversão. Também é importante ter um sítio, ou sítios, onde guardar todos os brinquedos. Se não o fizer, é provável que fiquem demasiados brinquedos à disposição da criança, dificultando a escolha. Guarde alguns e alterne-os, colocando-os de novo em circulação de tempos a tempos.

Escolher os melhores brinquedos para comprar pode ser uma experiência intimidante, sobretudo devido à grande variedade que existe atualmente. Mas acho que os pais têm uma boa ideia daquilo que os filhos gostam. Procure qualidade, lembre-se dos brinquedos que os seus filhos já têm e escolha outros que os complementem e possam enriquecer a brincadeira. E siga o seu instinto, Dawn, porque você é a pessoa que mais sabe sobre os seus filhos e pode escolher quais os melhores brinquedos para eles, e quais eles podem dispensar. De vez em quando, poderá descobrir que determinado brinquedo não tem o interesse que você pensava. Pode simplesmente não ser a altura certa. Experimente guardá-lo e ir buscá-lo noutro dia ou passada uma semana. E, de vez em quando, procure brinquedos novos e excitantes para incentivar os seus filhos a desenvolverem novos interesses, aprenderem coisas novas e descobrirem novas formas de brincar.