Criar laços com o bebé
Por Dr. Bettye M. Caldwell
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os pais nem sempre criam automaticamente laços com o bebé assim que ele nasce. A criação de laços não é um acontecimento isolado - é um processo. A ligação intensa entre pais e filhos desenvolve-se à medida que, gradualmente, se vão conhecendo e, naturalmente, se apaixonam.

Toca-me!
Uma das coisas mais importantes do processo de criação de laços é o colo. Segundo os especialistas, na altura do nascimento, o toque é o mais desenvolvido dos cinco sentidos. É também o primeiro sentido a desenvolver-se dentro do útero. É por isso que o seu bebé anseia e reage de forma tão intensa ao ser pegado ao colo, abraçado, afagado e acariciado - sobretudo se estiver em contacto direto com a sua pele.

Todos os bebés são diferentes. Alguns querem e precisam de mais colo do que outros. Embora possa parecer complicado pegar no seu bebé tanto quanto ele quer, é um ato que compensa a longo prazo. A sua atenção e resposta nos primeiros meses tornam o seu bebé mais seguro, mais feliz e menos frustrado ao fim do primeiro ano de vida.

Olhe-o nos olhos
Depois do nascimento, os olhos do bebé só conseguem focar-se a distâncias situadas entre os 25 e os 40 centímetros. Isto não é coincidência, uma vez que é precisamente a distância entre o rosto do seu bebé e o seu quando lhe pega ao colo.

Investigações demonstram que os bebés preferem olhar para um rosto humano do que para qualquer outra coisa, sobretudo quando podem estabelecer contacto visual. Um dia, os seus olhares amorosos serão recompensados com um momento mágico: o primeiro sorriso do seu bebé. Se o seu bebé interromper o contacto visual, significa apenas que está satisfeito e precisa de descansar.

Amamentação vs. Biberão
Embora a amamentação não seja obrigatória para a criação de laços, os bebés prosperam graças ao contacto que proporciona. O biberão também pode ser gratificante. Segure o seu bebé perto de si enquanto o alimenta.